Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

Seja Bem Vindo!

 

 Antônio Carlos Du AracajuAntônio Carlos Du Aracaju

Antônio Carlos dos Santos

(Cantor, Compositor e Radialista)

 

           Antônio Carlos dos Santos, de nome artístico ‘Antônio Carlos “du” Aracaju’, nasceu em Porto da Folha aos 10/04/1952, filho de Pedro Afonso dos Santos e Terezinha Lucas dos Santos.

          Na infância foi membro do coral da paróquia Nossa Senhora da Conceição. Com a mudança dos pais para capital, veio a concluir o ensino médio no Colégio Atheneu Sergipense; posteriormente formou-se Bacharel em Jornalismo e Pós-graduação pela Faculdade Pio X. Em determinada fase foi vice-presidente da Associação Sergipana de Autores e Intérpretes Musicais. Aposentou-se pela Petrobras, no entanto sua verdadeira vocação está ligada à cultura, tanto que é plenamente aplaudido pelos sergipanos nos festivais folclóricos.

          Antônio Carlos também é reconhecido como radialista de grande talento, visto que a audiência de seu programa na Rádio Rio FM de Porto da Folha chegou a superar a dos demais profissionais da mesma emissora.

          Como compositor, Antônio Carlos conta atualmente com mais de 70 músicas de sua autoria, todas gravadas, entre elas Arroche o Boi, Porto da Folha é só Saudade, Vida de Gado e outras. Algumas de suas composições enfocam a terra natal e seus habitantes.          

          Por sua delicadeza e orgulho de ser genuinamente buraqueiro, a população de Porto da Folha qualifica-o como notável filho desta terra.

 

Fonte: Joaquim Santana Neto, edição dezembro/2018.

 

 

 

 Antônio Carlos PereiraAntônio Carlos Pereira

Antônio Carlos Pereira 

(Escritor, Sanitarista e Pedagogo)

 

           Antônio Carlos Pereira é natural de Porto da Folha, nasceu no dia 04/03/1969, filho de José Alves Pereira e Maria do Carmo Cardoso Pereira.

          Viveu sua infância na cidade natal; aos 16 anos de idade foi atleta da Associação Atlética Guarany, mas não logrou êxito. Aos 18 anos trabalhou no comércio de Porto da Folha exercendo a função de balconista; posteriormente foi aprovado em primeiro lugar no concurso público da prefeitura, sendo contratado na administração Dr. Júlio para assumir o cargo de fiscal de vigilância sanitária, onde desempenhou belíssimo trabalho, em sequência obteve qualificação de funcionário exemplar, vindo a assumir a coordenadoria de vigilância sanitária por solicitação do próprio prefeito. Em retribuição ao bom desempenho neste setor, em 2004, Antônio Carlos foi reconhecido pela FAPESE como gerente de vigilância sanitária, recebendo desta unidade o Diploma.

          Em 2006, Antônio Carlos foi admitido pela Secretaria de Estado da Educação para exercer o cargo de professor, daí surgiu o interesse pela deslumbrante história do município, vindo a publicar adiante o livro ‘Porto da Folha – terra de buraqueiros’, Obra que se destaca no esclarecimento de pontos importantes a respeito da fundação dos povoados de Porto da Folha.

       Por seu empenho no esclarecimento de vários itens relevantes de nossa história, Antônio Carlos Pereira é considerado importante filho desta terra.

 

 

 

Coronel André LucasCoronel André Lucas

André Lucas

(Coronel PM/SE)

           André Lucas nasceu na cidade de Porto da Folha, em 08/10/1935, filho do Sr. Antônio Pedro Lucas e dona Maria José da Silva Lucas.

          Por falta de opções na terra natal, ingressou na Polícia Militar em 1958, na gestão do governador Leandro Maciel; promovido a cabo em 1959, a terceiro sargento em 1961 e, a seguir, iniciou o curso de Formação de Oficiais, sendo qualificado como Aspirante a Oficial em 1965; promovido a 2º Tenente em 1966, e a 1º Tenente em 1969. André Lucas foi promovido a Capitão em 1978, e a Major em 1982; posteriormente,em 1985 promovido a Tenente Coronel, vindo a conquistar a patente de Coronel em 1988.

          Durante sua estadia na PM/SE exerceu várias funções, entre elas, comandante do destacamento de Capela; quando no posto de Capitão esteve a frente do comando de diversas companhias; quando Major chefiou várias unidades do Estado Maior da PM; no posto de Tenente Coronel, por ser mais antigo na época, foi nomeado Chefe do Estado Maior e Subcomandante da PM, posteriormente assumiu o posto de Comandante de Policiamento do interior e da Capital, e por último: Chefe de Segurança do Governador do Estado.

          Dentre a vida militar, poder ser enumeradas várias funções civis exercidas pelo Coronel André Lucas: Inspetor de Ordem Política e Social do Estado de Sergipe; Delegado Regional de Polícia de Estância e Itabaiana, por três vezes; de Lagarto, Propriá e Capela por duas vezes; e uma vez em Maroim, Itabaianinha, Riachuelo, Laranjeiras e Barra dos Coqueiros; também foi Delegado da Capital em três delegacias, e Superintendente da Polícia Civil em determinada ocasião.

          Meio ao exercício de alguns cargos, André Lucas formou-se técnico em contabilidade pela Escola Técnica de Comércio de Sergipe e estudou Ciências Contábeis na Universidade Tiradentes, não chegando a concluir este curso.

          O Coronel André Lucas passou para a reserva remunerada, a pedido, em 1993, concluindo assim sua importante missão na vida pública. Em louvor ao esforço, dedicação e conquistas deste bravo guerreiro, A população de Porto da Folha confere a André Lucas o título de Filho Ilustre desta terra.  

OBS.: O texto em referência foi parcialmente transcrito do livro ‘Porto da Folha – Fragmentos da História e Esboços Biográficos’ de Manoel Alves de Souza; por Joaquim Santana Neto.